segunda-feira, 9 de abril de 2018

Autor do Mês

Oscar Wilde



Oscar Wilde (1854-1900) foi um escritor irlandês, autor de O Retrato de Dorian Gray, seu único romance, considerada uma das mais importantes obras da literatura inglesa. Escreveu novelas, poesias, contos infantis e dramas. Foi mestre em criar frases irónicas e sarcásticas.


Oscar Fingal O'Flahertie Wills Wilde (1854-1900) nasceu em Dublin, Irlanda, no dia 16 de outubro de 1854. Filho do médico Willian Wilde e da escritora Jane Francesca Elgee, defensora do movimento para independência irlandesa. Cresceu rodeado de intelectuais. Criado no protestantismo, converteu-se ao catolicismo. Estudou no Trinity College, em Dublin, e ganhou uma bolsa de estudos para estudar em Oxford. Foi morar para Londres, onde começou a ter uma vida social bastante agitada, sendo logo caracterizado pelas atitudes extravagantes. Chegou mesmo a ser convidado para ir aos Estados Unidos a fim de dar uma série de palestras sobre o movimento estético por ele fundado, o esteticismo, ou dandismo, que defendia, a partir de fundamentos históricos, o belo como antídoto para os horrores da sociedade industrial, sendo ele mesmo um dândi.
Em 1883, Oscar Wilde vai morar em Paris, onde entra para o mundo literário local, o que o levou a abandonar o movimento estético. De volta a Inglaterra casa-se com Constance Lloyd, filha de um advogado bem sucedido de Dublin. Vão morar em Chelsea, bairro dos artistas londrinos. O casal teve dois filhos. Os anos de 1887 e 1888 foram os mais produtivos do escritor. Publicou poemas, contos e novelas. Em 1891 publicou sua obra prima O Retrato de Dorian Gray, romance que retrata a decadência moral humana.
Em 1895, Oscar Wilde é acusado de ter um caso amoroso com Lord Alfred Douglas (Bosie), filho do Marquês de Queensberry. Processado pelo marquês é severamente condenado pela lei inglesa. Depois de levado a julgamento, pela terceira vez, é condenado a dois anos de prisão. Wilde viu sua fama desmoronar; os seus livros foram recolhidos e as suas comédias retiradas de cartaz. Na prisão escreveu A Balada do Cárcere de Reading e De Profundis, uma longa carta ao Lord Douglas. Libertado no dia 19 de maio de 1897, foi morar em Paris, passando a usar o pseudónimo de "Sebastian Melmoth".
Oscar Wilde morreu em Paris, vítima de meningite, no dia 30 de novembro de 1900.



Obras de Oscar Wilde 


  • Poems (1881)
  • The Happy Prince and Other Tales (1888, contos de fada)
  • Lord Arthur Savile's Crime and Other Stories (1891, contos)
  • A House of Pomegranates (1891,contos de fada)
  • Intentions (1891, ensaios e diálogos sobre estética)
  • The Picture of Dorian Gray (publicado originalmente na Lippincott's Monthly Magazine em julho de 1890, em formato de livro em 1891; romance)
  • The Soul of Man under Socialism (1891, ensaio político)
  • Lady Windermere's Fan (1892, peça)
  • A Woman of No Importance (1893, peça)
  • An Ideal Husband (montada originalmente em 1895, publicada em 1898; peça)
  • The Importance of Being Earnest (montada originalmente em 1895, publicada em 1898; peça)
  • De Profundis (escrita em 1897, publicada de formas diferentes em 1905, 1908, 1949, 1962; epístola)
  • The Ballad of Reading Gaol (1898, poema)

Sem comentários:

Enviar um comentário